A INICIAÇÃO CRISTÃ NA TRADIÇÃO DE AMBRÓSIO


Autor: CAVALINI, Gabriel
Publicado em: 28/12/2021

          Os ritos de iniciação cristã da Igreja de Milão – onde Ambrósio exercia o seu episcopado –, segue, até onde sabemos, as mesmas práticas da Igreja de Roma. Esses ritos de iniciação podem ser estruturados a partir de onze momentos. No primeiro, havia a inscrição no catecumenato de um período não especificado e eleição para o batismo, com a preparação final dos eleitos ou competentes durante os quarenta dias da Quaresma, onde são realizados três “escrutínios”. No segundo momento, era realizado o “Éffetha”: este rito consiste num toque nos ouvidos e nas narinas do eleito, fazendo referência à cura do surdo-mudo do Evangelho (Mc 7,31-37), no sentido de que o eleito pudesse abrir os ouvidos a Palavra de Deus e as narinas para sentir o odor e a bondade eterna dessa Palavra. O terceiro momento consiste na unção pré-batismal, onde o eleito era ungido para a luta contra o mal presente no mundo. Em seguida, era realizado a renúncia ao diabo e às suas obras voltados para o Oriente (quarto momento) que simbolizava Cristo.

          O quinto momento dos ritos de iniciação cristã de Ambrósio consiste no exorcismo e oração do Bispo sobre a água invocando a Trindade, recordando o batismo de Jesus Cristo onde o Espírito Santo santificou a água, para que todo aquele que fosse batizado a partir daquele momento, fosse batizado no Espírito e no fogo. O sexto momento – ponto alto do rito de iniciação –, consiste na tríplice profissão de fé e tríplice imersão. A fórmula ambrosiana salienta com esse rito a incorporação à morte e ressurreição de Cristo. O sétimo momento é a unção no alto da cabeça com o Crisma, que, segundo Ambrósio, associa-se ao sacerdócio de Cristo, além de interpretar a eficácia como regeneração porque é uma unção feita sobre a cabeça onde reside o sentido do homem sábio. O oitavo momento, onde se inicia os ritos pós-batismais, é caracterizado pela leitura do Evangelho de João 13 e o pedilavium (lava-pés), que, para Ambrósio, contribui na regeneração e é sinal de humildade. O nono momento consiste no recebimento, por parte do eleito, da veste branca, sinal da incorporação do eleito à Cristo Ressuscitado e à sua Igreja. O décimo e penúltimo momento do rito de iniciação cristã se refere ao selo espiritual e citação de uma oração associados com os dons do Espírito Santo, no sentido de que nesse momento se dá o aperfeiçoamento do eleito após a descida na fonte, não como uma espécie de unção, mas sim, um rito simples de consignação. Por fim, o décimo primeiro e último momento, que consiste na participação da Eucaristia – ápice da vida do Cristão e onde culminam todos os ritos da iniciação cristã.




Solicite seu orçamento aqui!